sábado, 26 de dezembro de 2009

... 26 de dezembro...

A 26 anos do dia 26 de dezembro nasci. A 10 anos do dia 26 de dezembro minha mãe foi para o hospital para não voltar mais (...) e deixou uma última carta.

Nunca gostei dos meus aniversários e muitos menos das festas de fim de ano porque foram as épocas mais tristes da minha vida. (...)

Apesar de tudo, sempre rola a esperança que no próximo ano seja menos deprimente do que o anterior. Este ano até agora tem sido...


"Não se acostume com o que não o faz feliz,

Revolte-se quando julgar necessário.

Alague seu coração de esperanças,

Mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar,

Volte!

Se perceber que precisa seguir,

Siga!

Se estiver tudo errado,

Comece novamente.

Se estiver tudo certo,

Continue.

Se sentir saudades,

Mate-a.

Se perder um amor,

Não se perca!

Se o achar,

Segure-o!"

Fernando Pessoa

1 diagnósticos:

Marliborges disse...

Chelle, viver é assim mesmo. Coisas boas, coisas ruins, coisas boas e esperanças. Cada um de um jeito, mas "somos todos iguais, braços dados ou não..." bjssss